Dois tempos distintos

Foto do site Globo.com

Primeiro tempo: O Avaí fez uma primeira etapa impecável, mostrando desde o começo força na defesa e contra golpes rápidos. Até a expulsão do zagueiro Cruzeirense o jogo estava parelho, com chances perdidas para os dois lados, porém com um jogador a mais o Leão foi superior e conseguiu sair da primeira etapa com uma vantagem de 2 gols. Destaque para Pará que fez a sua estréia de forma brilhante e para Roberto que vem descobrindo seu futebol e aliando a sua velocidade a suas excelentes finalizações.

Segundo tempo: O inacreditável aconteceu. Um jogo que estava praticamente decretado tomou outro rumo. O Cruzeiro voltou para cima. O Avaí perdeu Emerson Nunes e Pará por lesão e mais tarde perderia o goleiro Zé Carlos que foi expulso após fazer um pênalti claro em Gilberto. Antes disso Zé Carlos ainda falhou feio no primeiro gol Cruzeirense na partida e após isso o time mineiro foi superior. Perdeu inúmeras chances de virar o placar, teve um gol mal anulado e um pênalti duvidoso não marcado.

OBS: Este jogo só provou que o elenco atual ainda não supre todas as necessidades para se jogar uma Série A. Neste inicio de campeonato é normal o rendimento das equipes não serem tão altos, porém depois da copa o clima esquenta e se o elenco não for reforçado o campeonato pode mudar de foco. Exemplo nós temos de sobra, até porque quando nosso co-irmão foi rebaixado, terminaram a primeira fase antes da copa muito bem e no retorno aconteceu o que todos não esperavam (menos nós Avaianos é claro).

1 comentários:

Fábio Fejaum disse...

Boa Anderson.
Concordo cntgo! Zé Carlos mesmo foi o "vilão" do jogo. Tá certo que sabemos que o cara é bom, mas nesse jogo ele influenciou diretamente no resultado. Uma pena.
Agora é torcer praquele segundo tempo não acontecer mais.

Abraços!

Postar um comentário