Felipe 49ves

Mesmo o Felipe Alves tendo achado o nosso golzinho suadíssimo e somente depois dos 49 da segunda etapa, o Avaí mereceu os três pontos contra o catimbento Bragantino. O domínio azurra foi grande, principalmente depois da expulsão do Acleisson, devidamente ovacionado pela torcida avaiana em seu caminho aos vestiários. A nossa zaga (apesar de algumas entregadas) jogou sério e garantiu o zero do nosso lado, o meio campo trabalhou razoavelmente a bola - mas é visível que sem o Bruno a marcação não é a mesma e acaba sobrando mais trabalho para os encarregados de armar as jogadas - e o ataque... Ahhh, se tivéssemos matadores de verdade a nossa posição na tabela já seria outra e o placar de hoje seria elástico, pois o que perdemos de oportunidades não foi brincadeira.
O destacável foi a entrega de todo o grupo. Em muitos momentos que faltou a qualidade, sobrou raça e disposição para tentar o gol. Uma sequência de jogos com essa pegada, um pouco mais de refino nas jogadas e alguém que empurre a bola pras redes que logo vem um salto na tabela e o aparecimento de alguns sumidos nas arquibancadas da Ressacada.

1 comentários:

alexandre disse...

Passou desapercebido,depois do gol do avai ,na comemoraçao felipe alves faz gesto obceno pra torcida os jogadores impedem ele de ir la na torcida e mesmo assim ele levanta as maos e mostra o dedo ,ele precisa ser chamado atençao pois quem paga o salario e vai la ver essa pelada somos nos torcedores entao ele tem q jogar mas e ficar quietinho

Postar um comentário