O maior adversário do Avaí: ele mesmo!

Como um time que, jogando fora de casa e desfalcado do seu principal jogador, consegue vencer por 1x0, inclusive se dando ao luxo de perder gols e aí, na partida de volta, ao lado do seu torcedor e com o time completo dentro de campo, não consegue dar um chute à gol e ainda toma três e é eliminado da Copa do Brasil?

Justamente no momento em que a torcida voltava a ficar confiante no time, com a perspectiva da montagem de um bom elenco para o segundo semestre, era a oportunidade de voltar a ter mais sócios, etc etc etc....

É Zunino! Agora a apresentação do Cléber Santana virou mais que obrigação!

1 comentários:

André Tessari disse...

Você conhece o projeto "Bahia da Torcida"? Longe de querer comparar a situação política do clube baiano com a do Avaí, mas serve de alerta para não deixarmos que aconteça por aqui. Ou infelizmente já faz parte da nossa realidade? Vamos refletir sobre o assunto e se achar interessante, divulgue no seu blog traçando um paralelo com o Leão da Ilha.

"O grupo exige democracia no clube, reforma do estatuto e mudanças estruturais. “A torcida precisa participar e poder interferir no Bahia".
"O maior erro dele (Marcelo Guimarães Filho) é achar que o clube é dele. O problema do Bahia é de gestão. Um clube sem transparência que se tornou um grupo de amigos".

Fonte: http://www.ibahia.com/detalhe/noticia/saiba-detalhes-do-bahia-da-torcida-grupo-que-exige-democracia-no-clube

Vídeo do projeto "Bahia da Torcida": http://www.correio24horas.com.br/esportes/detalhes/detalhes-1/artigo/grupo-bahia-da-torcida-divulga-video-para-pedir-voz-no-clube-confira

O objetivo não é dividir a torcida avaiana em blocos políticos, tampouco fazer campanha contra X ou Y, nada do gênero. A busca por democracia e transparência é justamente para um maior fortalecimento da instituição Avaí, para que esta caminhe junto a sua torcida e tenha um projeto sólido para não viver de lampejos.

E como colocar tudo isto em prática? Devemos acompanhar de perto a ação de nossos dirigentes e tudo que envolve o clube, questionando e fazendo críticas sempre que necessário, ou vamos aceitar tudo como cordeirinhos? O momento é propício, a reforma do Estatuto está em curso e chegou a hora de fazer uma "pressão" (seja apontando as melhores alternativas para uma maior viabilização do clube, conversando com colegas avaianos/sócios/conselheiros sobre a importância do mesmo) para que nossos desejos sejam atendidos. Não é questão de vaidade, querer tudo "perfeitamente perfeito", mas exercer nosso direito como verdadeiros DONOS, não se deixar levar por situações momentâneas ou pequenos gestos e agrados, a análise deve ser feita num todo, pensando sempre no melhor para o Avaí.

Valeu!

Postar um comentário